Make your own free website on Tripod.com
XV Copa do Mundo da FIFA - 1994
Fernando Redondo
Home

1558074_redondo300.jpg

Fernando Carlos Neri Redondo, (Buenos Aires, 6 de Julho de 1969) é um ex-futebolista argentino.

É primo de Santiago Solari, meia-ofensivo que atuava pela Internazionale de Milão.

Redondo foi criado em um bairro nobre de Buenos Aires, pertencendo a uma família de classe média. Redondo recebeu uma boa educação da sua família. Era um menino aplicado e responsável, disciplinado e tirava boas notas na escola. É o irmão mais velho do casal Don Fernando e Luz Cristina, o mais novo se chama Leonardo, e trabalha na empresa familiar que Don Fernando têm.

Redondo mostrou seus primeiros passos futebolísticos em uma equipe de futebol de salão. Seu pai o levou para fazer um teste no Argentino Juniores e lá começou a se destacar nas categorias menores, até se profissionalizar em 1985. Jogou no Argentinos Juniors até 1990, ganhando uma Copa Juvenil Sudamericana. Se transferiu para o Tenerife da Espanha, mas no clube espanhol, não conseguia jogar uma temporada completa devido as conutusões. Em 1992 e 1993, Ramón Mendonza, presidente do Real Madrid naquela época, tentou contráta-lo, mas não conseguiu. Em 1994, Jorge Valdano, técnico do Real Madrid, queria Redondo em seu projeto com a equipe madrilenha. Em Junho de 1994, Redondo tve seu passe comprado pelo Real Madrid por 3,5 milhões de dólares, rejeitando propostas mais atraentes financeiras, como a do Olympique de Marselha e de alguns clubes italianos.

Logo no começo do Campeonato Espanhol da Temporada 1994/1995, Redondo se contundiu novamente, e foi substituído por Luis Milla, que teve boas atuações, com o Real Madrid vencendo várias partidas, surgindo o debate sobre quem deveria jogar, Redondo ou Milla. Redondo entrou em uma partida contra o Atlético de Bilbao, substituindo Milla, e jogou muito bem, acabando com a dúvida. Ele disputou 23 partidas e o Real Madrid ganhou o Campeonato Espanhol da Temporada 1994/1995.

Na Temporada 1995/1996, o Real Madrid fez algumas contratações como Rincón e Esnáider, mas o time madrilenho não teve um grande desempenho nessa temporada, e além de não ganhar o Campeonato Espanhol, foi eliminado pela Juventus da Liga dos Campeões da Europa.

Na Temporada 1996/1997, sofreu uma contusão no começo da temporada e parecia que não estava nos planos de Fábio Capello, mas sem ele o time não funcionava segundo os torcedores e jornalistas. Depois que se recuperou da contusão,começou a jogar e se tornou indispensável ao time e ao esquema tático de Capello, e o Real Madrid começou a ganhar várias partidas e se sagrou Campeão Espanhol. A partir daí, Redondo começou a ser sondado por vários clubes, mas continuou no Real Madrid. Com o treinador Heynckes, Redondo chegou a um ponto de grande maturidade dentro de sua carreira esportiva,tendo atuações importantes nas semifinais da Champions League contra o Borussia Dortmund e na final contra a Juventus, e também na final do Mundial Interclubes contra o Vasco da Gama, aonde Redondo foi impecável, se tornando um dos melhores volantes do mundo. Redondo foi fundamental em outras conquistas do Real Madrid,e recebia uma grande admiração de todos os técnicos que passaram pelo clube madrilenho depois de Heynckes.

Técnico, elegante, protegia a bola como poucos, tinha um exímio toque de bola, eficiente na marcação e na armação de jogadas, jogava com muita classe além de ter um grande espírito de liderança.

Redondo disputou 48 partidas pela Seleção Argentina e participou da Copa do Mundo de 1994.

Na Temporada 2000/2001, Redondo acerta com o Milan, porém, ele sofreu com várias contusões no time italiano, nunca conseguindo uma boa sequência de jogos. Fez parte do elenco campeão da Liga dos Campeões da Europa e da Copa da Itália em 2003, e do elenco Campeão Italiano em 2004, porém, não teve uma participação efetiva nessas conquistas. Redondo, em virtude de várias contusões, decide se aposentar em 2005.

Curiosidades:

  • Redondo e Claudio Caniggia foram barrados de disputar a Copa do Mundo de 1998 devido as regras de condutas impostas pelo técnico Daniel Passarella, que era basicamente que nenhum jogador poderia ter cabelos longos ou usar brincos. Até o atacante Batistuta, que tinha cabelos longos, foi obrigado a cortá-lo para poder ir a Copa. O mais curioso é que Passarella ostentava uma grande cabeleira quando jogava futebol, e Passarella, na Copa do Mundo de 1998, fumava vários cigarros por partida, dando um mau exemplo a todos e recebendo duras críticas da imprensa pelo fato de que fumar é uma atitude que não combina com uma vida saudável e a prática de esportes. Talvez se ambos tivessem sido convocados, a história poderia ter sido outra.
  • Depois que Redondo acertou com o Milan na Temporada 2000/2001, ele recomendou seu primo Santiago Solari para jogar em seu lugar. Solari não fez feio e foi muito importante nas conquistas do Real Madrid após a saída de Redondo.

volta à página inicial